Conheça 3 atitudes para elevar a autoestima

conheça 3 atitudes para elevar a autoestima

Muitas pessoas têm dificuldade em expor ao mundo que sentem e, consequentemente, não conseguem se comunicar da forma que gostariam. Estes fatores, em alguns casos, estão ligados à baixa autoestima que eles sentem.

Se os seres humanos parassem para pensar por um minuto sequer que este sentimento que lhes causam angústia, podem ser trabalhados, eles conseguiriam tocar a vida de uma forma melhor.

É fazer o efeito contrário: aumentar a autoestima, desenvolvê-la e isto está conectado a se conhecer melhor.

As pessoas tendem a se cobrar muito por n motivos, seja no trabalho ou na vida íntima. Com isso, elas pensam que não possuem valor para outros seres humanos e se isolam. Cada vez mais procuram a solidão.

A dificuldade criada chega a ponto de terem dificuldade de chamarem alguém para sair por não se acharem interessantes o suficiente. Não conseguem ser ouvidos em uma roda de amigos por puro medo e insegurança. É preciso entender por que sentem tudo isso.

Conheça 3 atitudes para elevar a autoestima

Tratamento psicológico

Fazer análise e se abrir com o profissional desta área de saúde pode auxiliar a pessoa com baixa autoestima. O tratamento é feito na intenção que o paciente passe a entender por que cria este tipo de ilusão e cobranças. Além disso, é absorver por que ele perdeu o interesse em si mesmo.

De acordo com o professor de psicologia social Hélio Deliberador, da (PUC-SP):

“Muitas vezes elas se colocam metas que não são factíveis e isso gera frustração. Um processo terapêutico pode ajudar as pessoas a entenderem esse mecanismo de autossabotagem, de estabelecer metas impossíveis”.

Ainda segundo o professor, a pessoa também tem de aprender a lidar comas frustrações que possam surgir em seu caminho. Pois, faz parte da vida se decepcionar com algo ou alguém em determinadas situações. Por isso é muito importante que ela aprenda a ter jogo de cintura nestas ocasiões e saber que deve seguir em frente, independente de qualquer coisa.

Além disso, o ser humano precisa ter em mente que para ter uma boa autoestima ele precisa entender melhor, se conhecer bem. Pois, só assim saberá identificar o que lhe faz bem e traz satisfação pessoal e profissional também.

Por fim, saber se relacionar com o outro faz disso algo mais satisfatório e prazeroso. E também é importante a pessoa saber estar em sua própria companhia.

Momento zen

O ato de meditar pode contribuir para que a baixa autoestima suma de seus pensamentos. Pois, quando a pessoa se conecta a ela mesma, esquece dos conflitos de outrora.

Sobre isso, o professor de ioga e doutor em neurociências pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, Rui Afonso, a pessoa que faz meditação consegue se livrar de suas angústias e neuroses.

Ele ainda afirma:

“Neurose é uma leitura errada que a gente faz da realidade. É a desvalorização de si porque você tem um chefe ou uma sociedade que cobra algo muito mais do que você pode dar. Essas leituras erradas da sociedade fazem com que as pessoas tenham um julgamento muito alto e muito crítico sobre si”.

Por conta dos exercícios praticados durante a meditação, o excesso de pensamentos que causavam mal à pessoa são reduzidos. Antes da prática, normalmente, o ser humano está julgando e criando ilusões sobre algo ou alguém. Ou seja, fatos que não condizem com a realidade.

Ao se concentrar nas posturas de meditação e em seu processo respiratório que esta prática exige, consequentemente, a expectativa e julgamentos diminuem.

Praticar atividade física

Por fim, praticar atividade física, seja dentro de uma academia ou ao ar livre, em grupo ou individual, pode auxiliar no aumento da autoestima.

Quando a pessoa enxerga resultado em seu corpo, que está ligada diretamente à estética, ela sente prazer em continuar. Além disso, ela ganha o benefício mais importante: a saúde em dia.

Quem gosta de dançar, pode ser uma boa, fora que nesta modalidade a pessoa faz também novas amizades.

Atualmente, cada vez mais em alta, a corrida de rua tem conquistado mais adeptos. Correr também pode estar ligado à concentração como no ato de meditar. É se desafiar diariamente e esquecer dos problemas por pelo menos uma hora do seu dia.

Agora é identificar quais destas três atitudes agradam mais e colocá-las em prática. O importante é se conhecer melhor, saber seus limites e aceitar que nem tudo são flores e conseguir seguir em frente.

Fonte: Viva Bem – UOL

*Foto: Divulgação

curta! 😉
error

[Infográfico] Saiba como praticar o mindfulness

Há 1 ano uma prática de meditação cruzou o meu caminho, o mindfulness , técnica que ajuda a melhorar a saúde e a concentração na prática de esporte, no ambiente profissional e nos estudos. A ideia é conseguir atenção total no presente, em cada som, sensação, cheiro, pensamentos, ou seja, ter consciência de si mesmo.

A mente de pessoas ansiosas, por exemplo, acabam tomando vida própria e levando a pensamentos fantasiosos do futuro ou vivendo em eventos do passado. Essa prática pode auxiliar nesses quadros, vale lembrar que pessoas com problemas de saúde mental devem usar esse método apenas como complemento, é importante procurar ajuda profissional.

Para começar a praticar esse tipo de meditação, você precisa ter um propósito, pode ser a atenção total em sua respiração, lembrar de algum momento da sua vida ou se concentrar em uma emoção. Pessoas que levam consigo essa prática apreciam o aqui e agora, vivem mais intensamente, reduzem dores crônicas, sentem menos estresse e possuem inteligência emocional mais desenvolvida.

Então, respire fundo e comece a praticar o mindfulness com esse infográfico!

alexsander-queiroz-silva-mindfulness

 

curta! 😉
error

4 caminhos para ter mais calma e paciência

alexsander-queiroz-silva-meditacao

Já parou para refletir quantas vezes no seu dia você respira profundamente ou sente o aroma das flores nas árvores por onde passa? A correria das cidades e o imediatismo das novas tecnologias tornaram as sociedades cada vez mais estressadas e com problemas de saúde mental como a ansiedade e depressão.

O primeiro caminho para ter mais calma é voltar-se para dentro de si, ou seja, para lidar com o exterior precisamos arrumar o interior. Comece lidando com as emoções e resolvendo problemas internos, que muitas vezes, impactam negativamente em seu dia a dia em forma de estresse, no trânsito ou em uma simples fila de banco. Para você começar a encontrar a sua paz interior eu separei 4 caminhos que podem ajudar.

alexsander-queiroz-silva-calma

Cuide da sua saúde emocional e física

Quando o físico não está equilibrado impacta no emocional, nos deixando estressados e impacientes, da mesma forma que os problemas da mente podem ser refletidos no corpo. O caminho aqui é equilibrar a balança entre os dois, se você perceber que um deles está pesando, procure ajuda profissional e familiar.

Faça exercícios de respiração

Tão natural quanto existir é o ato de respirar, certo? Porém, muitas vezes não prestamos atenção em como o ar entra e sai dos nossos pulmões. Esse exercício é bastante indicado para pessoas com Transtorno de Ansiedade, que vivem no passado ou no futuro, a respiração guiada auxilia o indivíduo a ficar mais consciente do espaço e dos seus sentimentos.

Se coloque no lugar do outro

Sufocados em nossas rotinas imediatas onde tudo se resolve a um clique, esquecemos de ouvir e entender que o outro também importa. Diante de conflitos pratique o exercício da empatia, essa é uma forma muito eficiente de compreender diferentes pontos de vista e encontrar a calma e o equilibrio emocional.

Tente meditar

Pessoas com problemas de saúde mental como ansiedade e depressão podem encontrar equilíbrio nessa prática. O simples fato de aprender a viver no presente auxilia a mente a encontrar calma e paciência. É importante introduzir essa prática aos poucos, que tal começar com cinco minutos de olhos fechados apenas prestando atenção em sua respiração?

curta! 😉
error

Sorria você está entrando em 2018

Alexsander Queiroz Silva

Permita-me caro leitor começar esse texto com um pequeno clichê, entra ano e sai ano e sempre sentimos aquela vibração diferente no ar, como se tudo pudesse de alguma forma ser diferente. Para falar a verdade tudo pode ser diferente, depende apenas da forma como encaramos as situações que passamos e o peso que damos para cada situação. Para 2018 ser o ano do otimismo achei que escrever esse post seria mais que apropriado.

Para começar, esteja disponível para a mudança, se você não abraçar a possibilidade da atitude otimista ela vai se distanciar cada vez mais de você. O que eu falo aqui não é sorrir igual um bobo para todos o tempo todo, temos momentos bons e ruins, desafios, trânsito, chefe extressado, a minha dica é a forma como podemos lidar com essas situações por uma ótica positiva, ou seja, não achando que tudo está acabando, mas entendendo que todas as situações possuem um propósito e podemos tirar lições construtivas dos piores momentos.

Não é fácil manter o otimismo, especialmente nos casos de pessoas com problemas de saúde mental, nesses cenários apenas algumas dicas e atitudes não serão suficientes e será necessário procurar ajuda especializada. Em todo caso, algumas atitudes podem te ajudar a manter o otimismo, por isso, eu separei alguns segredos que costumo compartilhar com os meus pacientes.

Alexsander Queiroz Silva Otimismo

Evite criar expectativas

Quando criamos certas expectativas em relação a algo ou alguém, podemos facilmente nos frustrar quando o que queremos não acontece. Por isso, vale tentar viver o momento e deixar que tudo aconteça naturalmente e aceitar as pessoas como elas são.

Resignifique o mundo

Torne a sua vida um lugar legal para se viver, seja colocando um recadinho no wallpaper do seu celular dizendo que você vai conseguir, ou deixando a mesa do seu trabalho mais descontraída, ou seja, deixe o seu mundo um lugar mais bonito para você.

Seja grato

Seja pelas pessoas que fazem parte da sua vida, pelo seu trabalho, sua casa ou pelo carinho do seu animal de estimação. Atitudes simples como essas reduzem os níveis de cortisol, hormônio responsável pelo estresse.

Relembre as suas vitórias

Quando a vida te colocar para baixo uma das formas de se manter positivo é lembrando tudo que você conquistou e superou até então. Relembre a sua força, capacidade de superação e o quanto você ainda pode alcançar.

Cuide da sua saúde

Mente sã corpo são, quando você se sente bem fisicamente e com vontade de sair da cama tudo se torna mais simples. Quando não dormimos bem ou comemos alimentos gordurosos sentimos diretamente em nosso humor, o que fatalmente reflete em uma atitude negativa.

curta! 😉
error